Quarta-feira, 12 de dezembro de 2018.
Notícias ››   Imprensa on-line ››  

OBRADOR VENCE NO MÉXICO: Há esperança para a América Latina.

publicada em 02 de julho de 2018
OBRADOR VENCE NO MÉXICO: Há esperança para a América Latina.




Com apenas 13% dos votos apurados, os demais candidatos baseados nas parciais e no levantamento de boca de urna, já reconhecem a derrota. Lopez Obrador vem oscilando entre 50% e 51% e pode terminar com mais. Os levantamentos de boca de urna apontam para 49% dos votos.



Obrador é a primeira vez que a esquerda nacionalista chega ao poder no México, por isso é comparado a Lula, sendo comumente chamado de “Lula mexicano” e representa uma possível virada histórica no país.

Na história do México, marcada por diversas interferências dos EUA, muitas vezes provocando a divisão radical do país e outras vezes tirando proveito de uma sociedade profundamente rachada, é a primeira vez que um governo nacionalista e popular chega ao poder pela via eleitoral.



Com uma economia e estrutura social de exploração muito parecida com o Brasil, a chegada de Obrador à presidência é um marco similar à chegada do ex-presidente Lula, em 2003, ao poder. Trata-se de uma vitória anti-americana, no sentido de dominação economicamente imperial.

Leia Também: LULA É UM SEQUESTRADO DO GOLPE. Por Julio Sosa.
Um dos principais responsáveis por esse vitória civilizacional do México é Donald Trump, que uniu o povo em torno do pensamento nacionalista anti-americana. O maior símbolo desse pensamento foi a promessa de construção do muro na fronteira México/EUA, totalmente pago pelo governo mexicano.



O resultado desse contexto é a vitória esmagadora de 49% dos votos, com uma plataforma similar ao do governo Lula, aqui Brasil. Por isso, é referido em diversos textos como o “Lula mexicano”.

Sua vitória é um ótimo sinal do potencial de reversão da tendência conservadora que se alastra na América Latina, tendo como centro de proliferação, o Brasil e a Argentina. Ou seja, das três maiores economias da América Latina que antes estavam ocupadas pelo pensamento pró-estadunidense, agora, a segunda maior, o México, deixa o barco conservador e caminha para o nacional desenvolvimentismo. Tal como o Brasil no período Lula, sentirá forte pressão. Porém, a tendência de fortalecimento do México no cenário internacional diplomático e econômico provavelmente efuscará o Brasil nos próximos anos, caso o golpe a estupidez conservadora se mantenham.
Versão para impressão Envie para um amigo Deixe seu comentário
A Postagem

Envie esta notícia para seus amigos

Seu nome:
Seu e-mail:
Enviar para:
envie para vários e-mails separando-os com vírgula

Deixe seu comentário sobre esta notícia

Seu nome:
Seu e-mail:
Escreva seu comentário:
0 caracteres utilizados. Máximo 100 caracteres.

Digite o código contido na imagem ao lado:
Caso não consiga ler o texto da imagem, clique aqui.

Comentários

Nenhum comentário ainda foi registrado.
Seja o primeiro a comentar! Clique aqui ››

Contato

Telefone
(61) 35418388
(61) 93094422