Blog Página 64

Este "blog" pretente abrir un canal de discussão da soberania brasileira em seu amplo contexto de legalidade constitutcional, seus caminhos e alternativas, que a Nação necessita para sua emancipação.

Busca

Autores

Histórico

Jango, Waldir e os caprichos da história

12 de setembro de 2011


Requerida pelo Grupo Tortura Nunca Mais e pelo Comitê Baiano pela Verdade, a Sessão Especial da Assembléia Legislativa  da Bahia contou com a presença de diversas entidades ligadas aos Direitos Humanos, no último dia 5, quando foram celebrados 10 anos da Comissão da Anistia.
Representando os exilados políticos durante a Ditadura, falou o Doutor Waldir Pires, Consultor Geral da República do Governo João Goulart. Waldir , que junto a Darcy Ribeiro, ministro-chefe da Casa Civil, foi dos  últimos do Governo Constitucional deposto, a sair do Palácio do Planalto na tentativa de transferir a resistência ao Golpe para o Rio Grande do Sul, aonde encontrava-se o Presidente João Goulart, descortinou os derradeiros dias de tensão e determinação daqueles homens que representavam a vontade popular.
Ao fazer um balanço seguro e emocionado , como testemunho integrante do governo, Waldir Pires avaliou que o a consciência democrática brasileira foi duramente ceifada. Uma geração de nacionalistas, historicamente construída, foi interrompida. O Brasil foi cindido. Nisso, pode-se dizer, os golpistas foram bem sucedidos. E nossa reconstrução tem sido árdua.
Outra cisão, porém foi impedida, e esta , pelo Presidente: a político-territorial. Ao exilar-se no Uruguai sem resistir, Jango, além de evitar uma guerra civil, impediu que Minas Gerais, já totalmente articulada com os EUA, se declarasse Estado beligerante e obtivesse legalmente apoio do País interventor, constituindo-se, conseqüentemente, dois “Brasis”: um golpista e o outro resistente, porém sem condições de lidar com o poderio imperial norte-americano.
O Presidente João Goulart, ao tomar a decisão do exílio, impediu que o Brasil fosse ceifado territorialmente, garantindo a unidade nacional.
A Comissão da Verdade provavelmente será aprovada pelo Congresso Nacional. A verdade emergirá.
Jango, Waldir, Darcy, o Grupo dos onze, e tantos outros, heróis anônimos, que surgirão, comporão o nosso álbum Retratos do Brasil e indeléveis ficarão em nossa memória confirmando que a história, esta senhora, como diz Galeano, tem seus caprichos...

postado por Maísa Paranhos. às 19:57

Comentários

Nenhum comentário foi registrado para este post.
Seja o primeiro a comentar!

Deixe seu comentário

Seu nome:
Seu e-mail:
Escreva seu comentário:
0 caracteres utilizados. Máximo 100 caracteres.

Digite o código contido na imagem ao lado:
Caso não consiga ler o texto da imagem, clique aqui.