Sexta-feira, 14 de agosto de 2020.
Notícias ››   Imprensa on-line ››  

A TRAGEDIA DA CASA DA MOEDA

publicada em 14 de janeiro de 2020
A TRAGEDIA DA CASA DA MOEDA



Por Marcelo Auler



Uma entrevista do diretor da Casa da Moeda ao Jornal GloboNews - Edição das 10h, na manhã de sexta-feira (10/01) serviu como o estopim que provocou a paralisação dos cerca de 2 mil funcionários da estatal.

Não foi um efeito direto, de a entrevista - malvista pelos servidores da casa – gerar a paralisação. Mas, a ironia de um empregado, que no refeitório, sarcasticamente, puxou uma salva de palmas para o diretor de gestão, Fábio Rito Barbosa, entrevistado horas antes, acabou desencadeando a mobilização de todos.

O desdobramento do movimento foi a exigência, pelos trabalhadores, da presença de líderes sindicais. Os mesmos que a nova diretoria tinha impedido de entrarem na casa. Pressionada, a direção da estatal foi obrigada a ceder. Os diretores do Sindicato Nacional dos Moedeiros foram convocados.

A manifestação terminou por volta de 20;00hs com a promessa de que as negociações – inclusive do acordo trabalhista, vencido em 1 de janeiro – continuarão. Diretores saíram escoltados por seguranças. Trabalhadores, vitoriosos, voltaram para suas casas com uma certeza: “demonstramos que estamos unidos por uma única causa: conservar nossos empregos e os direitos adquiridos por lutas anteriores", como informou ao Blog um dos empregados.

Certamente o movimento terá desdobramentos que poderão criar dificuldades à promessa do governo Bolsonaro de privatizar a empresa. Uma proposta que vem sendo rechaçada pelos empregados. O curioso é que, ainda que indiretamente, a GloboNews – que defende a privatização da estatal – contribuiu, e muito, para a mobilização de sexta-feira (10/01) e, provavelmente, tornou um pouco mais difícil o que ela anunciava na legenda do vídeo durante a entrevista: “Possibilidades de corte e privatização na Casa da Moeda”
Versão para impressão Envie para um amigo Deixe seu comentário
ipg

Envie esta notícia para seus amigos

Seu nome:
Seu e-mail:
Enviar para:
envie para vários e-mails separando-os com vírgula

Deixe seu comentário sobre esta notícia

Seu nome:
Seu e-mail:
Escreva seu comentário:
0 caracteres utilizados. Máximo 100 caracteres.

Digite o código contido na imagem ao lado:
Caso não consiga ler o texto da imagem, clique aqui.

Comentários

Nenhum comentário ainda foi registrado.
Seja o primeiro a comentar! Clique aqui ››

Contato

Telefone
(61) 35418388
(61) 93094422