Blog Página 64

Este "blog" pretente abrir un canal de discussão da soberania brasileira em seu amplo contexto de legalidade constitutcional, seus caminhos e alternativas, que a Nação necessita para sua emancipação.

Busca

Autores

Histórico

Quem sabe um diurético para acelerar a urina política?

15 de fevereiro de 2014
Quem sabe um diurético para acelerar a urina política?
Tome um diurético, expulse de seu organismo os “mal feitos”, dê um carão na opinião pública, use e abuse da amizade de um ex-presidente da República e dê declarações a imprensa brasileira, neste caso a Folha de São Paulo no dia de hoje, 1º de fevereiro transportando um recado (minhas costas estão quentes) e vire piada política.
- O Lula me falou: Lupi, esquece, isso sai na urina”. (teria dito o ex-presidente)
A princípio não podemos tomar esta declaração como equilibrada, muito menos partindo de um ex-presidente e político como Lula, que ao que tudo indica goza de um grande prestígio no eleitorado brasileiro e que saiu da presidência da República com sua reputação em alta e gozando de um grande respeito da sociedade brasileira,
tido como patriota, possuidor de uma coragem pessoal para enfrentar os turbilhões da política nacional, lutador inconteste da causa pública, da inserção social dos menos favorecidos, dos desabrigados sociais que não se inseriam na divisão das riquezas nacionais, de um homem que sequer foi citado no processo 470 que abateu alguns parlamentares e membros de seu partido e governo.
Mais, sempre agiu com conduta na averiguação dos fatos que envolviam corrupção, este mal crônico que degasta a saúde pública, a educação, a formação intelectual de milhares de crianças, em fim , o pior mal de nossos dias.
Incentivou o Ministério Público e deu autonomia às ações da Polícia Federal.
E agora companheiro?
Ou o presidente nacional do PDT está ameaçando alguém e se mostra com as costas quentes, ou está vivendo um “manotaço de afogado”, e pior usando seu nome.
As denúncias a ele atribuídas são costantes nas páginas de nossa imprensa e devem ser apuradas, verídicas ou inverídicas e outorgando ao acusado o amplo direito de defesa, mas com os resultados e clareza que a sociedade exige.
Se não, convenhamos: é só tomar um diurético para acelerar a saída da urina do esquecimento?
Vamos mijar na cabeça da sociedade brasileira?
Ou vamos dizer: “È uma receita do Lula”?
Não, não podemos nem urinar na cabeça da sociedade nem tampouco colocar na boca do ex-presidente Lula essa irresponsabilidade.
A sociedade exige explicações.

João Vicente Goulart.


A SEGUIR MATÉRIA DE HOJE NA FOLHA:
'Lula me falou: esquece, isso sai na urina', diz Lupi sobre denúncia
BERNARDO MELLO FRANCO
DO RIO
01/02/2014
Acusado de receber propina para acelerar o registro de um sindicato, o ex-ministro Carlos Lupi (Trabalho) diz ter sido confortado ontem pelo ex-presidente Lula.
Os dois conversaram por telefone, segundo relato do presidente do PDT à Folha. Lula levou Lupi para a Esplanada em 2007 e bancou sua permanência no primeiro ano do governo Dilma, em 2011.
"O Lula me falou: 'Lupi, esquece, isso sai na urina'", contou, referindo-se às acusações de corrupção.
O pedetista falou também que o ex-presidente, com que conversaria pelo menos a cada 15 dias, o incentivou a processar a empresária Ana Cristina Aquino, autora das acusações contra o ex-ministro.
"Ele disse que é isso aí, que eu tô certo em processar."
Lupi atacou a denunciante, que diz ter levado uma bolsa com R$ 200 mil ao gabinete do então ministro, em Brasília. De acordo com Lupi, o encontro nunca ocorreu.
"Além de me chamar de ladrão, ela me chamou de burro. Como é que eu vou receber alguém para me levar dinheiro no ministério? Cadê a prova?", questionou.
O ex-ministro informou que processará Ana Cristina Aquino por calúnia, injúria e difamação.
postado por Joao Vicente Goulart às 15:03

Comentários

Nenhum comentário foi registrado para este post.
Seja o primeiro a comentar!

Deixe seu comentário

Seu nome:
Seu e-mail:
Escreva seu comentário:
0 caracteres utilizados. Máximo 100 caracteres.

Digite o código contido na imagem ao lado:
Caso não consiga ler o texto da imagem, clique aqui.