Blog Página 64

Este "blog" pretente abrir un canal de discussão da soberania brasileira em seu amplo contexto de legalidade constitutcional, seus caminhos e alternativas, que a Nação necessita para sua emancipação.

Busca

Autores

Histórico

JANGO, LYSÂNEAS e TALARICO. 6 de dezembro: O exílio do convívio.

07 de dezembro de 2010
JANGO, LYSÂNEAS e TALARICO. 6 de dezembro: O exílio do convívio.
publicada em 07 de dezembro de 2010
JANGO, LYSÂNEAS e TALARICO.
6 de dezembro: O exílio do convívio.



 
 
                  Temos nós do Instituto Presidente João Goulart que ficarmos entristecidos sempre que esta data se sucede, e que tenham hoje estas três figuras que representaram  lutas políticas, de uma forma ou outras entrelaçadas com as preocupações permanentes das conquistas sociais em nosso país, haverem partido no mesmo dia.
Há 34 anos Jango nos deixava, nesta fatídica data partindo do nosso convívio, antes da Anistia e sem  nunca mais poder voltar o seu olhar à Pátria distante, da qual havia lutado em defesa de suas convicções e pela qual havia decidido não retornar pela porta dos fundos.
                         Partiu para a história e nela ficará ainda por muito tempo, até que resgatemos o verdadeiro objeto do ato de sua renúncia á vida, em prol da paz e da pacificação do povo brasileiro.
                          
                         Lysâneas outro destemido político que enalteceu a luta pelos direitos humanos também partiu em um 6 de dezembro de 1999 deixando um profundo vácuo naqueles amigos trabalhistas que bem o conheciam.
            
                         E ontem, partiu o nosso Talarico, que no PTB foi árduo defensor dos direitos dos trabalhadores no governo Jango, ativista contra a ditadura, sendo preso várias vezes nos anos de chumbo.
Qual a coincidência da morte de estes três homens que lutaram na vanguarda da luta contra a tirania, despedir-se de nós em um 6 de dezembro?
 
                         È uma indagação que não está na nossa possibilidade de resposta.
 
                        Mas os três sofreram o exílio; e este segundo Jango era a invenção do demônio que mantinha o homem peregrino e estrangeiro para sempre  na vida, caminhando a procura de um galpão.
 
 
 
                                                                        João V. Goulart
                                                                    Diretor do IPG – Instituto Presidente João Goulart
postado por Joao Vicente Goulart às 14:01

Comentários

Nenhum comentário foi registrado para este post.
Seja o primeiro a comentar!

Deixe seu comentário

Seu nome:
Seu e-mail:
Escreva seu comentário:
0 caracteres utilizados. Máximo 100 caracteres.

Digite o código contido na imagem ao lado:
Caso não consiga ler o texto da imagem, clique aqui.