Sexta-feira, 14 de agosto de 2020.

Secretaria do Trabalho DF: Saldo Positivo

publicada em 11 de janeiro de 2020
Secretaria do Trabalho DF:
Saldo Positivo

Os números são impressionantes, 140 mil pessoas buscaram atendimento nas 17 Agências do Trabalhador do DF em 2019. Além da emissão de carteira de trabalho, entrada no Seguro Desemprego, inscrições em cursos profissionalizantes e solicitação de microcrédito, um dos serviços mais procurado é a oferta de vaga de emprego, que chegou ao incrível patamar de 22 mil encaminhamentos e um aumento recorde no número de inseridos, que passou de 3%, para 7%

Um dos encaminhado ao novo emprego por uma Agência do Trabalhador foi Rodrigo Batista Meira, 44 anos, morador do Gama, que mesmo com a experiência adquirida em mais de sete anos de profissão fazia parte, por anos, de uma triste estatística: o de trabalhadores sem carteira assinada. Desde março de 2012 ele não tinha um emprego fixo, com benefícios aos quais trabalhadores formais têm direito. “Em janeiro e fevereiro deste ano era registrado, mas foi um trabalho temporário”, conta . No entanto, o mestre de obras foi contratado por uma grande construtora de São Paulo que faz as obras da unidade de Águas Claras do Hospital Brasília. “Sou muito grato. Ganho um ótimo salário e tenho muitos benefícios, como um excelente plano de saúde”, comemora. “Eles têm obras no país inteiro e, quando a gente é contratado, assina um termo se colocando à disposição para viagens. Para onde me mandarem eu vou.”





Rodrigo Batista: entrevista num dia, emprego garantido no outro – Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília



Rodrigo conta como foi a experiência em uma Agência do trabalhador. “Fui só cadastrar meu currículo, mas dei a maior sorte. Cheguei lá e vi essa vaga no quadro. No mesmo dia mandei meu currículo. Fiz a entrevista no outro dia estava começando aqui”, relata, ainda, que havia precisado abrir mão de algumas despesas desde 2012, entre elas a mensalidade da escola do filho de 15 anos (R$ 900). “Sou separado, mas tenho a guarda dele, que é o caçula. Hoje ele estuda em uma escola pública no Gama que é excelente”, acrescenta.



Já Antônio Tiago da Costa Neto, 42 anos, passou seis meses desempregado até conseguir uma vaga pela Agência do Trabalhador. “Me cadastrei pelo celular e vi a vaga. Fui na agência, peguei a carta de recomendação e deu certo. Foi muito rápido, cerca de 15 dias até conseguir”, conta o morador de Taguatinga, que agora trabalha como atendente em uma lanchonete. “Não é fácil ficar sem emprego. Parado não pode ficar. É claro que o governo tem que dar atenção à saúde e educação, mas, com trabalho, a gente consegue dar tudo isso para nossos filhos”, observa Antônio.



Para o subsecretário de Ações ao Trabalhador e ao Empregador, Vicente Goulart, esse saldo positivo se deu pelo trabalho voltado para recuperar a credibilidade da Agência do Trabalhador. “Foram meses de estudos e análise do fluxo do trabalho no Distrito Federal. Reestruturamos setores da Secretaria do Trabalho que estavam com uma enorme defasagem de pessoal. Ouvimos o setor produtivo e as suas reivindicações e demandas, fechamos parcerias com grandes empresas e oferecemos a elas estrutura para a realização de seleção de emprego”, explica Vicente Goulart.





Vicente Goulart , subsecretário de Ações ao Trabalhador e ao Empregador – Foto: Ascom-Setrab



Nova Agência



Uma dessas ações facilitadoras da inserção no mercado de trabalho e no combate ao desemprego foi a inauguração de mais uma Agência do Trabalhador, agora na Câmara legislativa em uma parceria inédita com aquela Casa.

A Setrab foi parceira, também, do Dia D da Pessoa com Deficiência, ação encabeçada pela Sejus com o apoio também do Ministério Público do Trabalho e do Fórum de Inclusão das Pessoas com Deficiência. Foi promovido um processo seletivo para contratação de pessoas com deficiência na Estação da Cidadania do Metrô, onde a Agência do Trabalhador da 112 Sul ofertou centenas de vagas de emprego a pessoas com deficiência.



Inauguração da Agência do Trabalhador na Câmara Legislativa. Foto: Ascom-Setrab



Qualificação Profissional



Mas, nem só de inserção vivem as Agências, apenas em 2019, foram oferecidas mais de 2 mil vagas para os diversos cursos de Formação Inicial e Continuada e de Educação Profissional Técnica de Nível Médio – Qualificação Profissional, iniciativa do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) em parceria com a Setrab. A iniciativa promove cursos de formação profissional para pessoas de baixa renda, na condição de alunos matriculados ou egressos da educação básica e trabalhadores em geral, empregados ou desempregados.



Palestra de Recolocação Profissional



Além disso, a Secretaria de Trabalho fez análise de mercado e, a partir do diagnóstico, disponibilizou à população do DF, de forma gratuita, a Palestra de Recolocação Profissional. Os temas abordados são: empregabilidade; como participar de uma entrevista de emprego; marketing pessoal; como melhorar o seu currículo.







Jane Ferreira, Professora de Libras – Foto Renato Araújo/Agência Brasília





Por mais acessibilidade



Outro modelo adotado, com vistas à inclusão social, os servidores da Secretaria foram integrados ao Programa de Capacitação Contínua dos Servidores, que a pasta oferece de maneira a qualificar voluntários na Língua Brasileira de Sinais (Libras). Com isso, foi proporcionado um atendimento humanizado e eficiente aos milhares de deficientes auditivos que procuram diariamente os serviços das Agências do Trabalho espalhadas pelo DF.



Ações Conjuntas



Ações da Fábrica Social na Agência do Trabalhador de Samambaia – Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília



Descentralização da Fábrica Social



A unidade da Agência do Trabalhador de Samambaia Sul, na QNN 303, ganhou pergolado, plantas ornamentais e uma horta. A iniciativa é parte do projeto de campo de 100 alunos da Fábrica Social que frequentam os cursos de construção civil e de jardinagem e paisagismo.







Erlane Santos (à esquerda), com a colega Kelly Leão, Alunas da Fábrica Social. Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília





Mulheres empreendedoras



Fruto da parceria com a Secretaria da Mulher e o Banco de Brasília (BRB), o espaço Empreende Mais Mulher foi inaugurado em Taguatinga, no prédio onde funcionam a Agência do Trabalhador e o programa Prospera, em 30 de julho. O Empreende Mais Mulher é um programa idealizado para ampliar oportunidades de geração de renda e inserção no mercado de trabalho



Programa Pequenos Reparos



Em parceria inédita, a Setrab ingressa na expansão do programa Pequenos Reparos, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), cujo objetivo é aumentar a participação dos microempreendedores individuais na economia do Distrito Federal.

Nessa fase, o programa se estendeu para todo o DF, com atendimento às demandas dos prédios públicos utilizados pela Secretaria de Educação (SEE). Com essa abrangência e a necessidade de um grande quantitativo de mão de obra, a Setrab tornou-se parceira-chave do Pequenos Reparos, credenciando trabalhadores inscritos nas Agências do Trabalhador e encaminhando cada um deles como prestadores de serviço para o programa.



“Ainda há mais mudanças programadas para 2020, acreditamos que com elas, e com a melhoria na economia, a Setrab deve melhorar seus números ainda mais”, Acrescenta o Subsecretário de Ações ao Trabalhador e ao Empregador, Vicente Goulart

Versão para impressão Envie para um amigo Deixe seu comentário
IPG

Envie esta notícia para seus amigos

Seu nome:
Seu e-mail:
Enviar para:
envie para vários e-mails separando-os com vírgula

Deixe seu comentário sobre esta notícia

Seu nome:
Seu e-mail:
Escreva seu comentário:
0 caracteres utilizados. Máximo 100 caracteres.

Digite o código contido na imagem ao lado:
Caso não consiga ler o texto da imagem, clique aqui.

Comentários

Nenhum comentário ainda foi registrado.
Seja o primeiro a comentar! Clique aqui ››

Contato

Telefone
(61) 35418388
(61) 93094422