Domingo, 13 de outubro de 2019.
Notícias ››   Imprensa on-line ››  

Caso Adélio: OAB desmascara Bolsonaro e acusa fake news

publicada em 08 de outubro de 2019
Caso Adélio: OAB desmascara Bolsonaro e acusa fake news


A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) vai divulgar nota rebatendo as críticas do presidente Jair Bolsonaro sobre sua atuação no caso Adélio Bispo. Em entrevista à rádio Jovem Pan, o presidente afirmou que, por uma ação da OAB, a Polícia Federal não poderia periciar o celular de Adélio, que o esfaqueou em setembro do ano passado, durante a campanha eleitoral. “Para que serve essa Ordem dos Advogados do Brasil a não ser para defender quem está à margem da lei?”, questionou Bolsonaro.

Era mais uma fake news. Na nota assinada pelo presidente Felipe Santa Cruz, a OAB diz que toda a advocacia brasileira foi alvo de “ataques injustificados” e se propõe a responder a pergunta de Bolsonaro sobre para que serve a Ordem: “A OAB existe para fazer valer o compromisso de que todo advogado se incumbe em seu juramento, ao entrar na profissão. Prometemos exercer a advocacia com dignidade e independência, observando a ética e as prerrogativas profissionais”.

O Estadão Verifica (serviço do Grupo Estado voltado à checagem de notícias) mostrou que é falsa a informação de que o sigilo telefônico de Adélio Bispo é protegido pela OAB. A informação falsa confunde o processo do acusado com outra ação envolvendo seu advogado, Zanone Manuel de Oliveira. O boato foi publicado no início do mês no Facebook.

Leia abaixo a íntegra da nota da OAB:

A Ordem dos Advogados do Brasil e toda a advocacia brasileira foram alvo de ataques injustificados do presidente da República, em entrevista a rádio Jovem Pan.

O presidente repete uma informação falsa, que inúmeras vezes já foi desmentida, de que de que o sigilo telefônico de Adélio Bispo é protegido pela OAB.

A própria Polícia Federal, que é subordinada ao Ministério da Justiça, já informou que todo o material apreendido com o cidadão que atentou contra a vida do presidente já foi analisado e não há liminar impedindo os trabalhos dos investigadores.

Como o presidente pergunta, a certa altura, para que serve a Ordem, vai aqui a explicação.

A OAB existe para fazer valer o compromisso de que todo advogado se incumbe em seu juramento, ao entrar na profissão. Prometemos exercer a advocacia com dignidade e independência, observando a ética e as prerrogativas profissionais; defender a Constituição, a ordem jurídica do Estado Democrático, os direitos humanos, a justiça social, a boa aplicação das leis e o aperfeiçoamento das instituições jurídicas.

A OAB existe porque sem advogado não há Justiça. E garantir as prerrogativas do advogado – de exercer livremente seu ofício – é condição essencial para que o direito individual do cidadão seja respeitado, em especial seu direito à defesa, que garante o equilíbrio da Justiça.

A dificuldade em enxergar a função e a importância da OAB talvez se explique pela mesma dificuldade de ter compromisso com a verdade, de reconhecer o respeito à lei e à defesa do cidadão e de assumir o espírito democrático que deve reger as relações de um governante com seu povo, suas entidades e as instituições estabelecidas pela Constituição.

Felipe Santa Cruz
Presidente do Conselho Federal da OAB
Versão para impressão Envie para um amigo Deixe seu comentário
Vermelho

Envie esta notícia para seus amigos

Seu nome:
Seu e-mail:
Enviar para:
envie para vários e-mails separando-os com vírgula

Deixe seu comentário sobre esta notícia

Seu nome:
Seu e-mail:
Escreva seu comentário:
0 caracteres utilizados. Máximo 100 caracteres.

Digite o código contido na imagem ao lado:
Caso não consiga ler o texto da imagem, clique aqui.

Comentários

Nenhum comentário ainda foi registrado.
Seja o primeiro a comentar! Clique aqui ››

Contato

Telefone
(61) 35418388
(61) 93094422