Quarta-feira, 20 de março de 2019.
Notícias ››   Imprensa on-line ››  

Bolsonaro tem a obrigação moral de pedir desculpas ao Estadão

publicada em 13 de março de 2019
Bolsonaro tem a obrigação moral de pedir desculpas ao Estadão




Pode-se não gostar do jornal O Estado de S.Paulo.



O jornal tem posições firmes há décadas e mais décadas sobre política, economia ou assuntos internacionais.

Quem toma partido também define adversários.

Mas o jornal merece respeito.

O Estadão está ligado a causas como fim da escravidão, implantação da República, revolução constitucionalista, combate à ditadura de Getúlio Vargas ou dos militares. Também está associado à deposição de João Goulart.

Também está ligado à criação da USP e ao Hospital das Clínicas.

Em vários momentos, a família Mesquita foi perseguida, exilada. O Estadão chegou a sofrer interdição.

Quando Bolsonaro ainda defendia ideias estatizantes e a ditadura, o jornal pregava a livre iniciativa e brigava contra a censura.

O que Bolsonaro fez com o Estadão, disseminando uma Fake News a partir de um jornalista tresloucado, é uma vergonha para a figura presidencial.

Um jornalista (Allan dos Santos) para quem masturbação mata neurônios, cigarro não faz mal à saúde e lidera uma vaquinha para o guru Olavo de Carvalho que beira o estelionato.

Bastaria que ele checasse por alguns segundos a mentira disseminada pelo site Terça Livre para ver o absurdo de afirmar que o Estadão só tinha um objetivo ao publicar o furo sobre as contas de Flávio Queiroz: “arruinar” o governo.

O áudio no qual se baseia a notícia é, na melhor das hipóteses, uma distorção grosseira.

O mínimo que Bolsonaro deveria fazer, em nome da figura presidencial, é pedir desculpas ao jornal O Estado de S. Paulo.
Versão para impressão Envie para um amigo Deixe seu comentário
https://catracalivre.com.br/

Envie esta notícia para seus amigos

Seu nome:
Seu e-mail:
Enviar para:
envie para vários e-mails separando-os com vírgula

Deixe seu comentário sobre esta notícia

Seu nome:
Seu e-mail:
Escreva seu comentário:
0 caracteres utilizados. Máximo 100 caracteres.

Digite o código contido na imagem ao lado:
Caso não consiga ler o texto da imagem, clique aqui.

Comentários

Nenhum comentário ainda foi registrado.
Seja o primeiro a comentar! Clique aqui ››

Contato

Telefone
(61) 35418388
(61) 93094422