Quinta-feira, 15 de novembro de 2018.
Notícias ››   Imprensa on-line ››  

UE descarta saída de acordo iraniano após denúncias de ‘complô assassino’ na Dinamarca

publicada em 02 de novembro de 2018
UE descarta saída de acordo iraniano após denúncias de ‘complô assassino’ na Dinamarca
Redação Irã News
Autor:




© AFP 2018 / HANS PUNZ / APA
A posição da Comissão Europeia em relação ao Plano de Ação Integral Conjunto (JCPOA) permanece inalterada, apesar das alegações de “complô assassino” feitas pelo Serviço Dinamarquês de Segurança e Inteligência (PET), disse Maja Kocijancic, porta-voz da Comissão Europeia.

“Acreditamos que o JCPOA, que tem um objetivo muito claro, precisa permanecer porque é um elemento de segurança, enquanto outras questões precisam ser abordadas com toda a seriedade em paralelo”, disse Kocijancic em resposta a uma pergunta sobre o assunto. se o incidente na Dinamarca afetaria a posição da Comissão Europeia no JCPOA.





Copenhague, a capital de Dinamarca (foto de arquivo)
CC BY 2.0 / 2BENNY / COPENHAGEN, DENMARK
Copenhague: Irã planejou assassinato em território da Dinamarca
O ministro dinamarquês das Relações Exteriores, Anders Samuelsen, afirmou na terça-feira em uma coletiva de imprensa em Copenhague que o país vai pressionar por novas sanções contra Teerã, trabalhando com parceiros europeus em resposta ao incidente.Kocijancic afirmou que a Comissão Europeia esperava um interrogatório das autoridades dinamarquesas o quanto antes sobre as acusações contra o Irã.

“Então, de fato, vimos os relatos de um incidente significativo na Dinamarca ao qual você se referiu. Estamos em contato com as autoridades dinamarquesas em vários níveis e esperamos que eles respondam aos países membros o mais rápido possível”, disse a porta-voz.

Kocijancic acrescentou que a Comissão Europeia se solidarizou com a Dinamarca pelo incidente e condenou qualquer ameaça à segurança europeia, afirmando que o incidente seria levado a sério.


Teerã protesta contra Dinamarca por acusações a serviço secreto do Irã
Na terça-feira, o PET acusou oficiais da inteligência iraniana de um plano de assassinato que supostamente teria como alvo o braço dinamarquês do Movimento pela Libertação de Ahvaz (ASMLA), um grupo insurgente nacionalista que defende um Estado árabe separado na província iraniana do Khuzistão. O porta-voz do Ministério das Relaç
Versão para impressão Envie para um amigo Deixe seu comentário
Irã News

Envie esta notícia para seus amigos

Seu nome:
Seu e-mail:
Enviar para:
envie para vários e-mails separando-os com vírgula

Deixe seu comentário sobre esta notícia

Seu nome:
Seu e-mail:
Escreva seu comentário:
0 caracteres utilizados. Máximo 100 caracteres.

Digite o código contido na imagem ao lado:
Caso não consiga ler o texto da imagem, clique aqui.

Comentários

Nenhum comentário ainda foi registrado.
Seja o primeiro a comentar! Clique aqui ››

Contato

Telefone
(61) 35418388
(61) 93094422