Quarta-feira, 12 de dezembro de 2018.
Notícias ››   Imprensa on-line ››  

Minha conversa com João Vicente, filho de Jango e candidato a presidente da república

publicada em 05 de junho de 2018
Minha conversa com João Vicente, filho de Jango e candidato a presidente da república


Meu amigo João Vicente Goulart é pré-candidato a presidente da República pelo Partido Pátria Livre - PPL. Filho de Jango, fundador do PDT, signatário da Carta de Lisboa, de 1979, ele tem feito um obstinado trabalho de resgate da memória do pai, do trabalhismo janguista e pró-retomada das reformas de base, golpeadas em 1964.


João Vicente e João Franzin em encontro no instituto que leva o nome de Jango, em São Paulo

Terça (29) à noite, tivemos longa e fraterna conversa, em que ele expôs as linhas gerais do que pretende explicitar na campanha e as teses que tem defendido nas ações partidárias e em entrevistas à imprensa.

Mercado - O centro de sua fala é a independência frente ao mercado. Diz João Vicente: “Entendo a importância do setor privado, especialmente do segmento produtivo. Mas o País não pode mais viver sob o jugo do capital financeiro, trabalhando pra pagar juros”.

Ele critica a concentração bancária - “Uma meia dúzia formou cartel, dominou o setor e impõe juros criminosos”. Para o filho de João Goulart, que amargou exílio desde os sete anos de idade, é preciso quebrar esse cartel. Relembra: “O Brasil tinha centenas de bancos. Eles atendiam o comércio e a indústria, dando suporte às economias regionais”.

Reformas - O candidato do PPL quer colocar as reformas de base no debate eleitoral. Ele diz: “Não se trata só de fazer a reforma agrária. Precisamos de uma política fundiária, que inclua o setor urbano, dando escritura e segurança aos moradores da periferia e das ocupações”.

Trabalhismo - O filho do ex-presidente Jango, continuador da obra de Getúlio Vargas, vê atualidade no trabalhismo. “Tudo o que temos, ou tínhamos até a chegada de Temer ao poder - como a CLT, a Justiça do Trabalho, o salário mínimo, a organização e o custeio sindical - é fruto do trabalhismo. Esse legado, que dá dignidade aos trabalhadores, não pode ser destruído”.

Nacionalismo - João Vicente Goulart vê com preocupação a bandeira histórica ser apropriada pela direita entreguista. “Como pode o Bolsonaro, que se diz nacionalista, propor a internacionalização da Amazônia?”, ele questiona.

Militares - Filho de um presidente da República derrubado manu militari, João Vicente Goulart defende diálogo com as Forças Armadas. “Há um mito de que o golpe de 1964 só perseguiu civis. Mais de sete mil militares foram punidos e cerca de 13 mil denunciaram perseguições”, ele comenta.

Sindicalismo - O pré-candidato do PPL busca mais contatos com o sindicalismo. “Temos feito reuniões e esses encontros vão crescer durante a campanha. Meu pai tinha ligações estreitas com o movimento sindical. Quando ministro de Getúlio, dobrou o salário mínimo e na Presidência governou sempre voltado para as demandas dos trabalhadores”, conta.

Propostas - Aquecidos por um vinho honesto da Serra Gaúcha e um suculento talharim à bolonhesa, feito na própria cantina do Bixiga, concluímos a conversa sobre as formas de difundir a mensagem de um candidato de partido pequeno e sem recursos.

Tomei a liberdade de sugerir a João Vicente Goulart que aborde muitas ideias nas reuniões menores, com ativistas e dirigentes, mas, nas ações amplas ou na própria mídia, destaque umas poucas ideias básicas. Minha sugestão: reforce o resgate da memória do pai, recoloque em debate as reformas de base e mantenha a questão nacional no centro de seu discurso e de seu compromisso.

Contatos - Assessoria de imprensa, ligue (11) 97204.9241.
E-mail joaovicenteoficial@gmail.com.
Versão para impressão Envie para um amigo Deixe seu comentário
Agencia Sindical

Envie esta notícia para seus amigos

Seu nome:
Seu e-mail:
Enviar para:
envie para vários e-mails separando-os com vírgula

Deixe seu comentário sobre esta notícia

Seu nome:
Seu e-mail:
Escreva seu comentário:
0 caracteres utilizados. Máximo 100 caracteres.

Digite o código contido na imagem ao lado:
Caso não consiga ler o texto da imagem, clique aqui.

Comentários

Nenhum comentário ainda foi registrado.
Seja o primeiro a comentar! Clique aqui ››

Contato

Telefone
(61) 35418388
(61) 93094422