Terça-feira, 21 de novembro de 2017.

Brasil: vergonha, lágrimas e feridas abertas em nossa alma. João Vicente Goulart

publicada em 19 de outubro de 2017
Brasil: vergonha, lágrimas e feridas abertas em nossa alma.
*João Vicente Goulart



Estupefatos caminhamos inertes por nossos compromissos com a Pátria, e aturdidos olhamos em nossa volta a humanidade dos sentimentos para com o Brasil, esvair-se como esvaem-se os conceitos de dignidade para com ela. Pátria amada, Brasil, onde te conduzem certos homens canalhas e escondem de teus filhos o verdadeiro interesse de trair os semelhantes e dignos homens desta terra, iludindo, mentindo e sendo servos de outros senhores e de outros interesses nacionais e internacionais, com nossos votos?
Candidatos ao maior cargo incumbido do destino do país?



Fervorosos defensores da tortura de outrora batem continência para a bandeira dos Estados Unidos da América como serviçais do império e produzem discursos homofobicos, fascistas, sectários e moralistas, como se esta prática fosse moralidade e ética, quando na verdade se rendem aos poderosos do Norte como fazem os covardes diante dos poderosos. Não são candidatos dignos. São moralistas de cuecas, prepotentes que crescem diante do vácuo e da desunião dos setores progressistas.



Como sangra nossas almas ao ver de parte de um prefeito da maior capital do país, propor e aprovar, uma magnânima barbárie; a mais desumana e vergonhosa, inconsequente e nojenta proposta de fazer ração para pobres com sobras de comidas em via de perder a validade, em vias de apodrecer. A fórmula é claro, é estimulada por empresas que ainda ganharão subsídios para produzi-la, é no mínimo importada dos campos nazistas de concentração, pois para o mentor intelectual deste crime de lesa-humanidade, os pobres e desamparados não devem ser seres humanos, não devem ser brasileiros que possam ter um mínimo de dignidade, são apenas animais que devem servir as elites.
São estes nossos candidatos à presidência da República?



São estes que manterão as propostas deste governo golpista, conspirador da democracia que está acabando com a educação básica, entregando a Petrobras, entregando o patrimônio público para as teles multinacionais, anulando leis do Ministério do trabalho para que o agronegócio possa ter de volta a mão de obra escrava?

Está na hora da resistência democrática, da resistência solidaria, da resistência de protestos, da resistência de mudar nosso país e de trazer a proposta de uma nova Constituinte com o povo na praça “a praça que também é do povo e só ao povo pertence” (Trecho discurso de Jango, Comício das Reformas).

Uma democracia participativa, sem um Congresso comprometido como este que presenciamos, com “pseudos” representantes do povo que só servem a si mesmos, servidos e regados a vantagens pessoais.
Este Congresso que, mesmo sabendo que Temer já foi mordido pelo dragão de Comodo, o vai manter até o fim para locupletarem-se e lambuzarem-se com a entrega de todo o patrimônio público brasileiro, segurando um moribundo que após ferido vai apodrecer até que as bactérias o consumam por dentro e por fora, banido de flores e de pássaros, pois, na morte de tiranos, só aves de rapina pousarão em suas covas.

Está na hora da resistência e da lembrança e ensinamento de nossos líderes:
“Quando vos humilharem, sentireis minha alma sofrendo ao vosso lado. Quando a fome bater à vossa porta, sentireis em vosso peito a energia para a luta por vós e vossos filhos. Quando vos vilipendiarem, sentireis no meu pensamento a força para a reação. Meu sacrifício vos manterá unidos e meu nome será a vossa bandeira de luta. Cada gota de meu sangue será uma chama imortal na vossa consciência e manterá a vibração sagrada para a resistência”. (Trecho Carta Testamento de Getúlio Vargas)

Está na hora da verdadeira democracia, está na hora da luta e tal vez até da insubordinação diante do roubo de nossas almas e de nossa brasilidade soberana.

Pátria Livre, Brasil!

João Vicente Goulart
Diretor IPG-Instituto João Goulart
Versão para impressão Envie para um amigo Deixe seu comentário
IPG

Envie esta notícia para seus amigos

Seu nome:
Seu e-mail:
Enviar para:
envie para vários e-mails separando-os com vírgula

Deixe seu comentário sobre esta notícia

Seu nome:
Seu e-mail:
Escreva seu comentário:
0 caracteres utilizados. Máximo 100 caracteres.

Digite o código contido na imagem ao lado:
Caso não consiga ler o texto da imagem, clique aqui.

Comentários

Nenhum comentário ainda foi registrado.
Seja o primeiro a comentar! Clique aqui ››

Contato

Telefone
(61) 35418388
(61) 93094422