Domingo, 17 de dezembro de 2017.
Notícias ››   Imprensa on-line ››  

Astrônomos encontram parte 'perdida' do universo

publicada em 12 de outubro de 2017
Astrônomos encontram parte 'perdida' do universo
Os cientistas também sublinharam que a matéria bariônica das estrelas é infinitamente mais densa do que a do universo

Astrônomos encontram parte 'perdida' do universo
© Nasa




Um grupo de cientistas do Instituto de Astrofísica Espacial de Orsay (França) e da Universidade de Edimburgo (Reino Unido) conseguiu captar a parte “perdida” da matéria que compõe o universo, informou o artigo publicado no site da biblioteca da Universidade Cornell.

Durante experimento, os pesquisadores usaram o conceito conhecido como o efeito Sunyaev-Zeldovich, que ocorre quando a luz residual do Big Bang atravessa nuvens do gás difuso e quente formado pela chamada matéria bariônica. O problema é que a existência desse tipo de matéria era apenas teoria por não haver telescópio ou instrumento capaz de detectar mais de 50% das partículas bariônicas.

Desta forma, decidiram considerar que a matéria bariônica constitui apenas 4,6% da massa do universo, enquanto 96% do universo é composto por matéria e energia escuras.

Ao analisar os dados obtidos através do observatório Planck, os pesquisadores chegaram à conclusão de que a matéria "anteriormente perdida" é nada mais nada menos do que matéria bariônica, ao invés de matéria escura. Além disso, as galáxias do universo estão conectadas através de filamentos de gás quente e difuso, explicaram os astrônomos. Os cientistas também sublinharam que a matéria bariônica das estrelas é infinitamente mais densa do que a do universo.

Em 2015, o telescópio Planck conseguiu construir um mapa do universo graças ao efeito Sunyaev-Zeldovich, no entanto, as ligações bariônicas entre as galáxias são muito pequenas para aparecer na imagem. Cientistas franceses e escoceses conseguiram sobrepor os dados do Planck em 1.260 pares de galáxias, o que lhes permitiu confirmar que existem filamentos de matéria bariônica entre galáxias e são seis vezes mais densas do que se acreditava anteriormente.
Versão para impressão Envie para um amigo Deixe seu comentário
noticiasaominuto.com.br/

Envie esta notícia para seus amigos

Seu nome:
Seu e-mail:
Enviar para:
envie para vários e-mails separando-os com vírgula

Deixe seu comentário sobre esta notícia

Seu nome:
Seu e-mail:
Escreva seu comentário:
0 caracteres utilizados. Máximo 100 caracteres.

Digite o código contido na imagem ao lado:
Caso não consiga ler o texto da imagem, clique aqui.

Comentários

Nenhum comentário ainda foi registrado.
Seja o primeiro a comentar! Clique aqui ››

Contato

Telefone
(61) 35418388
(61) 93094422