Blog Página 64

Este "blog" pretente abrir un canal de discussão da soberania brasileira em seu amplo contexto de legalidade constitutcional, seus caminhos e alternativas, que a Nação necessita para sua emancipação.

Busca

Autores

Histórico

Artigo: 24 de agosto, 55 anos sem Getúlio Vargas

30 de novembro de 2009

24 de agosto: 55 anos sem Getúlio Vargas

 

A data de 24 de agosto torna obrigatória a formulação de algumas reflexões políticas, num país cada vez mais descrente em relação aos seus políticos. Afinal, há 55 anos, um único tiro de revólver calou a toda uma oposição raivosa, amparada por amplos setores das forças armadas do país, que exigiam a deposição imediata do maior estadista de toda a história brasileira. Com 72 anos de idade, no ano de 1954, o líder inconteste da Revolução de 30 colocou fim a sua vida, adiando um golpe de Estado que se concretizaria 10 anos depois, quando seu herdeiro político João Goulart sofreu na pele a mesma implacável perseguição na quartelada de 64.

Getúlio Vargas, o homem que ao longo de sua vida oscilou entre as extremidades do amor e o ódio, entre as elites e os pobres, encontrou no gesto extremo do suicídio a solução para a que o país não fosse tomado pelas idéias liberais da UDN, do governador da Guanabara Caros Lacerda. Na prática, o Presidente Vargas postergou o golpe dos grupos econômicos e financeiros internacionais, aliados a grupos nacionais, revoltados contra o regime de garantia do trabalho, e contra a independência do povo brasileiro.

Mas quem é este homem, acusado de ditador no Estado novo, mas que voltou à Presidência da República nos braços do povo, eleito pelo voto, derrotando o Brigadeiro Eduardo Gomes em 1950? Este homem, que há 55 anos deixava a vida para entrar na história, é nada menos que o criador do moderno Estado Brasileiro, é o líder que pôs um fim à política de oligarquias da República Velha, e é o presidente a quem o Brasil deve a criação da Consolidação da Legislação Trabalhista. Pouco ainda? O Gaúcho de São Borja fomentou a industrialização brasileira, dobrou o salário mínimo, proposto por seu ministro de Trabalho Jango, criou a Petrobrás, e Eletrobrás, obras que causaram uma onda de agitação em seus opositores.  

Seu legado de luta contra qualquer forma de espoliação das riquezas da nação, de luta pela libertação do trabalhador brasileiro, a favor da pátria soberana, continua aceso. Não faz muito tempo, houve até o esforço inútil de um Presidente da República em acabar com a era Vargas. Porém o sacrifício do mestre Getúlio está marcado eternamente na alma da população do Brasil, e seu sangue continua correndo nas veias dos seus seguidores. Viva Getúlio Vargas!

Christopher Goulart 
                                                                   Presidente Memorial João Goulart 

postado por Christopher Goulart às 10:48

Comentários

Nenhum comentário foi registrado para este post.
Seja o primeiro a comentar!

Deixe seu comentário

Seu nome:
Seu e-mail:
Escreva seu comentário:
0 caracteres utilizados. Máximo 100 caracteres.

Digite o código contido na imagem ao lado:
Caso não consiga ler o texto da imagem, clique aqui.