Blog Página 64

Este "blog" pretente abrir un canal de discussão da soberania brasileira em seu amplo contexto de legalidade constitutcional, seus caminhos e alternativas, que a Nação necessita para sua emancipação.

Busca

Autores

Histórico

Comunicação: Um equilibrio a mais das forças populares diante dos gigantes

20 de janeiro de 2015

Comunicação: Um equilibrio a mais das forças populares diante dos gigantes



A reforma ministerial em curso da Presidente da República Dilma Rousseff, vem sendo realizada milimetricamente dirigida a estabilidade política e ao equilíbrio de forças.

As reações dos setores mais progressistas com algumas indicações nas áreas produtivas como os Ministérios da Agricultura e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, respectivamente, já ocupados pelos senadores Kátia Abreu e Armando Monteiro Neto, assim como a área econômica, tirada da cartola, com Joaquim Levy na Fazenda e Nelson Barbosa no Planejamento, vem colocando os setores mais progressistas da esquerda brasileira em prontidão. Principalmente aqueles da “força tarefa” de vanguarda na área de comunicação; os blogueiros, os movimentos sociais e os sindicatos que vem atuando na linha de frente contra a poderosa mídia empresarial que tem tentado a todo custo , por meio de seus veículos de comunicação ou “apetrechos de combate”, através de seus conhecidos pasquins de direita, os famosos PIGs, abater em vôo o governo Dilma, legitimamente eleito e emanado das urnas no último pleito eleitoral.

É evidente que, nestas circunstâncias e como forma de equilíbrio de forças, eis que surge o nome de Alessandro Molón indicado para a SECOM, Secretaria de Comunicação Social do Governo Federal. Uma luva , na medida das mãos governamentais. O nome de Molón, após seu brilhante trabalho como relator do “Marco civil da Internet”, nos indica que o novo governo Dilma, colocará mais um instrumento de luta na mão da população e dos comunicadores independentes. Recursos da SECOM, mais equilibrados entre os grupos privados de comunicação, os comunicadores independentes e os veículos de informações sociais, como: rádios, blogs, publicações e TVs comunitárias. Isto é , sem dúvidas, bem vindo para a correlação de forças, além de que teremos na Câmara Federal o primeiro suplente do Rio de Janeiro, Wadih Damous, um verdadeiro e combativo defensor dos Direitos Humanos na tribuna da Câmara Federal.

A indicação de Molón não iguala as forças na SECOM, mas nos brinda com uma esperança diante do gigantismo golpista.

João Vicente Goulart
Diretor Presidente IPG- Instituto João Goulart

postado por Joao Vicente Goulart às 13:53

Comentários

Nenhum comentário foi registrado para este post.
Seja o primeiro a comentar!

Deixe seu comentário

Seu nome:
Seu e-mail:
Escreva seu comentário:
0 caracteres utilizados. Máximo 100 caracteres.

Digite o código contido na imagem ao lado:
Caso não consiga ler o texto da imagem, clique aqui.