Blog Página 64

Este "blog" pretente abrir un canal de discussão da soberania brasileira em seu amplo contexto de legalidade constitutcional, seus caminhos e alternativas, que a Nação necessita para sua emancipação.

Busca

Autores

Histórico

Museu "João Goulart"em São Borja.

21 de maio de 2009

ARTIGO

Museu João Goulart em São Borja
A necessidade de preservar o patrimônio cultural de lideres da cultura e da política gaúcha, assunto este elucidado em Zero Hora do último sábado
Crédito Foto: Sidnei Fenerharme

A necessidade de preservar o patrimônio cultural de lideres da cultura e da política gaúcha, assunto este elucidado em Zero Hora do último sábado, está diretamente relacionada com a preservação das origens de um Estado considerado mais politizado por todo o Brasil. Certamente o conceito conhecido e propagado com orgulho de â?oEstado politizadoâ?? passa obrigatoriamente pela manutenção dos legados destas grandes lideranças que já saíram da vida para entrar na história, com incentivos das famílias e apoios de Governos comprometidos em transmitir cultura amparada em exemplos de cidadãos notórios para as novas gerações que surgem.
Com o presidente Jango não poderia ser diferente, e nossa luta como Diretor de Acervo e Comunicação do Instituto João Goulart e Presidente da Associação de Amigos João Goulart, sempre foi centrada na lógica de que João Goulart nasceu e foi enterrado em São Borja, tendo sido o herdeiro político de outro ilustre São Borjense organizador do Estado brasileiro, chamado Dr. Getúlio Vargas. Assim sendo, por óbvio, o legado vanguardista do presidente missioneiro e reformista, será preservado aqui no seu Estado natal, e a previsão de inauguração do museu João Goulart está marcada para o dia 6 de agosto do corrente ano, data esta a ser celebrada pelo povo gaúcho.
Para tal concretização de uma idéia a muitos anos planejada, não podemos deixar de felicitar a Empresa AES Sul, apoiadora do projeto Museu João Goulart, o Governo da Sra. Yeda Crusius, representado por sua Secretária de Cultura Mônica Leal bem como a Prefeitura Municipal de São Borja, que tem como líder o Sr. Mariovane Weis.
No casarão de São Borja onde Jango viveu muitos anos, doado pela família Goulart com a finalidade da construção deste museu, permanecerá viva a memória deste que pode ser considerado um mártir pacificador da democracia brasileira no momento em que deixou sua marca na história ao evitar duas guerras civis, tanto no ano de 1961 como no ano de 1964.



Na casa de João Goulart estará presente um acervo que hoje se encontra no Museu da República no Rio de Janeiro, no Arquivo Nacional e na Fundação Getúlio Vargas, que já podem ser visualizados no site www.institutojoaogoulart.org.br, bem como muitos objetos que se encontram sob a guarda da família. E a idéia de preservação do legado de Jango vai além, pois consta no projeto que este acervo será itinerante, podendo ser realizadas exposições em outros locais do Rio grande do Sul como Universidades ou Prefeituras, sempre no sentido de manter vivo e até mesmo reascender um legado político de vanguarda.
Vale sempre recordar que apesar do projeto de Governo de João Goulart, calcado nas reformas de base, ter sido derrocado inconstitucionalmente há 45 anos atrás, o mesmo se mantém atual num cenário social, político e econômico que exige mudanças profundas nas suas estruturas estatais já viciadas a longas décadas, com fortes resquícios de colonialismo subserviente. Este Museu servirá para jamais esquecermos esta realidade e inspirarmos na busca de soluções para o desenvolvimento de nosso país.



Christopher Goulart
Advogado, neto de Jango.
postado por Christopher Goulart às 12:29

Comentários

Nenhum comentário foi registrado para este post.
Seja o primeiro a comentar!

Deixe seu comentário

Seu nome:
Seu e-mail:
Escreva seu comentário:
0 caracteres utilizados. Máximo 100 caracteres.

Digite o código contido na imagem ao lado:
Caso não consiga ler o texto da imagem, clique aqui.