Blog Página 64

Este "blog" pretente abrir un canal de discussão da soberania brasileira em seu amplo contexto de legalidade constitutcional, seus caminhos e alternativas, que a Nação necessita para sua emancipação.

Busca

Autores

Histórico

Cuba e a Comissão da Verdade

04 de julho de 2011
Artigo publicado em A TARDE
Salvador, BA , 5/7/2011

A XIX Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba em apoio à Revolução Cubana ocorreu na semana passada em São Paulo com o mais forte sentimento de resistência e brasilidade. Convergiram, assim, as diversas manifestações em apoio a Cuba -cuja culminância se deu no Museu da Resistência, antiga sede do DOPS, onde outrora foram torturados e assassinados opositores da Ditadura Militar, implantada no Brasil com o Golpe de 1964- e a presença de antigos militantes, que sofreram com a repressão política em nosso País que tiveram a oportunidade de agradecer à Cuba pelo muito que fez , dando a necessária acolhida, em seu território, a centenas de exilados e desterrados de todo o continente latino-americano .
A resistência e a solidariedade sempre caminharam juntas, e hoje, não sem muita luta, os diversos movimentos organizados em torno dos Direitos Humanos estão empenhados na aprovação do Projeto de Lei 7376 de20 de maio de2010 para a criação da Comissão Nacional da Verdade.
Muitos dos presentes na Convenção marcaram a Audiência Pública ocorrida na Assembléia Legislativa de São Paulo em 27/06, que teve por objetivo o aprofundamento da discussão. Com diversas propostas de emendas ao Projeto de Lei original, a fim de efetivar a Justiça, a legitimidade da Comissão e de seus componentes, e uma estrutura adequada, as entidades, as pessoas, e parlamentares presentes foram uníssonos ao afirmarem a necessidade de garantir a consolidação da democracia em nosso País.
Tendo como abertura o belíssimo discurso do advogado de presos políticos, Idibal Piveta, cantando o Hino Nacional proposto pela deputada federal Luíza Erundina, sob forte emoção, pronunciando e ouvindo a determinação dos diversos discursos, todos sabiam que, mais uma vez, a história tomará o rumo que os homens e mulheres se dispuserem a trilhar, para que nunca mais se esqueçam, para que nunca mais se repitam,os crimes hediondos porque passamos com a instauração da ditadura militar em nosso País.
É com esse espírito que o Comitê Baiano pela Verdade desfilou no Dois de Julho, data ímpar na Bahia.



postado por Maísa Paranhos. às 21:57

Comentários

Nenhum comentário foi registrado para este post.
Seja o primeiro a comentar!

Deixe seu comentário

Seu nome:
Seu e-mail:
Escreva seu comentário:
0 caracteres utilizados. Máximo 100 caracteres.

Digite o código contido na imagem ao lado:
Caso não consiga ler o texto da imagem, clique aqui.