Blog Página 64

Este "blog" pretente abrir un canal de discussão da soberania brasileira em seu amplo contexto de legalidade constitutcional, seus caminhos e alternativas, que a Nação necessita para sua emancipação.

Busca

Autores

Histórico

João Vicente Goulart. Artigo: Irã, trinta e dois anos de uma revolução límpida e transparente.

13 de fevereiro de 2011
Irã: Trinta e dois anos de uma revolução límpida e transparente.
publicada em 12 de fevereiro de 2011
Irã: Trinta e dois anos de uma revolução límpida e transparente.



 
                             
 
                                Foi um apanhado de informações coesas, transparentes e libertarias.
O embaixador do Irã, Sr.Mohsen Sharerzadeh, ao receber-mos na embaixada do Irã para uma entrevista descontraída e sincera sobre os trinta e dois anos da revolução islâmica no Irã, junto a vários outros companheiros blogueiros e progressistas (dizem que vamos formar uma corrente contra a mídia PIG), onde discorreu sobre os grandes avanços do povo iraniano nestes anos de consolidação revolucionaria.
 
                                 A grande surpresa, como sempre, foi o grande desconhecimento que nós ocidentais temos sobre os avanços sociais e tecnológicos desse povo unido e coeso em torno de seus princípios de autodeterminação política e social, que nós conhecemos, mas permanecemos estacionados na retórica, enquanto eles caminham em busca permanente do nacionalismo e avanço das conquistas obtidas com a revolução islâmica.
 
                               O país a esta altura já quebrou a dependência científica e tecnológica
do ocidente, buscando com técnicos puramente iranianos o desenvolvimento espacial, energético e de pesquisa científica, representando em média onze vezes mais que a média mundial. O satélite lançado com tecnologia própria há dias atrás foi inteiramente desenvolvido com tecnologia iraniana e pesquisado durante 25 anos.
 
                                Hoje o Irã fabrica aeronaves não tripuladas com alcance de mais de 1000 km. , assim como submarinos, tanques, mísseis e navios militares para defender a soberania nacional, além de transferir tecnologia para 35 países diferentes.
 
                                Com sua simpatia, nos lembrava o Senhor Embaixador que muitas destas conquistas se deram com as sanções externas impostas pelo imperialismo e seus “amigos” do Oriente Médio, tendo o Irã que se voltar à tecnologia nacional.
 
                                Na área social os avanços foram de tal ordem que superam o Brasil em vários índices de desenvolvimento humano. Em trinta e dois anos de revolução se atingiu um número de universitários,  proporcionalmente maior que o nosso, sendo que 65% das cadeiras, são ocupadas por mulheres. Aumentou-se de 60 universidades para mais de 400 na revolução islâmica. , cinco milhões de universitários para uma população de pouco mais de 70 milhões de habitantes.
 
                                 Nos índices de saúde pública aumentaram o tempo de vida média para 72 anos às mulheres e 62 anos os homens, quando antes da revolução, no tempo do títere Reza Phalevi imposto pelos americanos esta média de idade era de apenas 52 para as mulheres e 49 para os homens. A população alfabetizada pulou de 50% para 99% nos dias de hoje.
 
                                 È por isso que cada vez mais nós brasileiros devemos tomar á frente às rédeas de nossa informação como fizemos nós, estes blogueiros intrépidos
que hoje colocamos em nossos sites as informações de este belo, sincero e amigo bate-papo descontraído, porém altamente informativo e com caráter de desmistificação daquelas velhas informações deturpadas e advindas dos meios de comunicação a serviço das elites, que de uma forma ou outra tentam não só segregar esta nação amiga, como só enaltecem os ditadores amigos dos EUA. Como fizeram com os também 30 anos de regime de força do “compadre” Mubarak que acaba de cair, enquanto outros se consolidam em favor das causas populares respectivas de cada país, com o está fazendo este bravo e valente povo iraniano.
                                 
                                 Parabéns Sr embaixador Mohsen, pelos 32 anos de caminhos alcançados, pela vitória social que a revolução islâmica trouxe ao seu povo dentro de sua cultura e que a luta pela emancipação do povo iraniano continue a liderar esse nacionalismo libertário para outros povos dessa região autônoma do nosso Planeta de forma límpida e transparente.
 
 
                                                                                   João Vicente Goulart.
                                                                                      Diretor do IPG Instituto Presidente João Goulart
                                                                                                   Responsável pelo Jornal Página 64
postado por Joao Vicente Goulart às 17:25

Comentários

Nenhum comentário foi registrado para este post.
Seja o primeiro a comentar!

Deixe seu comentário

Seu nome:
Seu e-mail:
Escreva seu comentário:
0 caracteres utilizados. Máximo 100 caracteres.

Digite o código contido na imagem ao lado:
Caso não consiga ler o texto da imagem, clique aqui.