Blog Página 64

Este "blog" pretente abrir un canal de discussão da soberania brasileira em seu amplo contexto de legalidade constitutcional, seus caminhos e alternativas, que a Nação necessita para sua emancipação.

Busca

Autores

Histórico

“O juizeco e o chefete”: Renan tinha razão.

27 de outubro de 2016
“O juizeco e o chefete”: Renan tinha razão.

*João Vicente Goulart






                    Após a decisão de Teori Zavaski, de suspender a operação da Polícia Federal nas dependências do Senado Federal, recompõem-se um pouco o equilíbrio da independência dos Poderes Legislativo, Judiciário e Executivo.

Já estava na hora de alguém levantar a voz, e Renan Calheiros tem razão quando protestou publicamente da medida de um juiz de primeira instancia, que mandou invadir e prender policiais nas dependências do Senado Federal confiscando equipamentos daquele poder da Republica como se tudo isso fosse normal; principalmente nos dias de hoje quando a justiça “pode tudo”.

Isto está acontecendo principalmente após o golpe parlamentar na Constituição brasileira, pois os tres poderes vem extrapolando em medidas totalitarias, produzindo um excesso de medidas punitivas a sociedade brasileira, oriundas de governos de fato, como o exemplo da operação Lava-Jato, em que os instrumentos judiciais e as medidas tomadas, são do tipo “não tenho provas, mas tenho convicção”, formam a jurisprudência do "domínio do fato".

O “juizeco” tem agora dez dias para explicar o porquê tomou tal medida contra um poder da Nação, sem comunicar o Supremo Tribunal Federal, que em tese seria a única instituição, poder máximo da justiça brasileira, a ter prerrogativas para tal atitude.

Amanhã teremos a cúpula dos poderes reunida, convocada pelo atual e ilegítimo presidente da República, também citado várias vezes na Operação Lava-Jato e que vem sendo humilhado no exterior como um governo golpista que não representa a vontade soberana do povo brasileiro, tentar pacificar e unir as divergências entre os poderes constituídos, mesmo sabendo que já está fazendo agua a sua canoa como governo.

Com certeza, não estará presente na reunião, o “chefete de polícia”, que já está incomodando o Presidente do Congresso Nacional, pois essa presença do ministro que representa a justiça no governo, impossibilitaria a fumaça branca.

Renan tem razão: alguém tem que berrar pela “violação de competência”.


*João Vicente Goulart.
Diretor IPG-Instituto João Goulart.
postado por Joao Vicente Goulart às 23:55

Rollemberg: O traidor por decreto

08 de outubro de 2016
Rollemberg: O traidor por decreto

                 Todo covarde é um traidor nato quando se prepara a perseguir aqueles que nele confiaram, e como um verdadeiro Himmler do Cerrado, edita um decreto de perseguição as categorias funcionais de servidores dispostas a entrar em greve por reivindicações salariais e acordos não cumpridos dentro de suas categorias.



O decreto é tão covarde que remonta aos atos de mordaça da escravidão que visa punir por antecipação todo e qualquer servidor do Distrito Federal que ousar descumprir novas normas estabelecidas pela troika, por um decreto fascista.

Diz o artigo 1º do referido decreto, publicado ontem no Diário Oficial do DF:

Em caso de greve, paralisação, má prestação de atividades ou serviços públicos no âmbito da Administração direta, autárquica e funcional do Poder Executivo, os secretários de Estado e os dirigentes das respectivas entidades, promoverão, relativamente aos agentes públicos que participarem dos movimentos, desconto, na respectiva folha de pagamento, do valor referente aos vencimentos e às vantagens dos dias de falta, não prestação ou prestação irregular do serviço.


Como sempre transferirá para os secretários e presidentes de autarquias o “trabalho sujo” da ameaça, do desconto, da prepotência, da covardia que não assume pessoalmente para depois vir a público e lavar as mãos depois de atirar a pedra.

Esta afronta ao direito constitucional das categorias de fazerem greves, mediante um decreto fascista e ilegal, de intimidação, mostra mais uma vez o lado escuro deste falso socialista que serve somente as elites do Distrito Federal.


 

 

Não sabe ele a brava resistência de um povo quando é traído, pois nada mais fomenta, do que a legítima e justa desobediência civil.





João Vicente Goulart
Diretor-IPG-Instituto João Goulart
postado por Joao Vicente Goulart às 12:03